Como funciona o Leilão de Motos do Detran – Saiba mais

Publicidade

Neste artigo você terá informações valiosas a respeitos do leilão de motos do Detran. Cada cidade do país possuí o Detran instalado em algum local da cidade. Existe também os locais onde os veículos são apreendidos e posteriormente leiloados.

Na hora de comprar um carro ou moto, muitos se perguntam qual seria a melhor opção em termos de gastos e consumo de gasolina.

Publicidade

E é por esse motivo que muitos optam por comprar motocicletas, pois além de serem baratas para financiar ou até comprar à vista, tendem a consumir menos que carros.

Publicidade

E todos os anos, muitos procuram leilões de motos, pois é uma boa maneira de comprar uma moto com os preços mais acessíveis do mercado. Por isso, hoje vamos falar um pouco sobre como funciona o leilão de motos do DETRAN.

Mas antes de tudo, vamos conhecer um pouco sobre o leilão de motos do DETRAN, se você não conhece ou só ouviu falar, confira abaixo.

Leilão de motos do DETRAN

O leilão de motos do DETRAN é um evento em que a agência de trânsito costuma leiloar motos a preços mais baratos e acessíveis do que em financiamentos, por exemplo.

No entanto, essas motocicletas à venda geralmente são apreendidas em operações policiais, como blitz e apresentam certas irregularidades, como documentação, peças elétricas e mecânicas.

Por isso, todos os anos o DETRAN organiza leilões de motocicletas e automóveis com o objetivo principal de repassar esses veículos a novos proprietários que devem se comprometer a regularizá-los para que possam circular normalmente.

Além disso, nesses eventos também é possível encontrar leilões de sucata, nos quais são vendidos carros e motos que não podem mais circular, mas podem ser retiradas peças para conserto de motos novas, por exemplo.

Publicidade

Como funciona o leilão de motos do DETRAN?

O leilão de motos do DETRAN, diferentemente de outros tipos de leilões vip, é simples, mas exige que o comprador interessado fique de olho na mídia e abra editais para se cadastrar e participar no dia do evento.

Os leilões de motos do DETRAN costumam acontecer entre os primeiros meses do ano ou até mesmo o último. Por isso é sempre bom estar atento às novidades.

Quando o edital for publicado, o comprador interessado deverá fazer o pré-cadastro no site do DETRAN e aguardar o anúncio da data oficial da realização do evento.

Outra vantagem é que alguns dias antes do leilão, o comprador pode visitar o pátio do DETRAN e verificar se a motocicleta está em boas condições.

Dessa forma, evitando armadilhas e motos que podem causar possíveis problemas no futuro.

Durante o leilão de motocicletas do DETRAN, o leiloeiro iniciará o lance, no qual todos os lotes terão valor mínimo e máximo. No final, quem fizer o lance mais alto ficará com a bicicleta.

Logo após, encerrados os lances, o comprador deve entrar em contato com os responsáveis ​​pelo leilão e assinar um termo para a obtenção da motocicleta.

Além disso, é necessário retirar a motocicleta em até 30 dias do pátio do DETRAN, para que não seja cobrado o aluguel do estacionamento.

Vale a pena o leilão de motos do DETRAN?

No leilão de motos do DETRAN é possível conseguir bons negócios em motos populares ou até mesmo de grandes marcas. No entanto, uma motocicleta vinda de um leilão pode ter problemas mecânicos no futuro, por exemplo.

Publicidade

Além disso, assim que o comprador conseguir comprar a motocicleta, é necessário pagar todas as despesas para regularização do veículo, como dívidas vencidas, documentação, ajustes mecânicos, etc.

Por esse motivo, é sempre recomendável que o comprador tenha uma quantia em dinheiro para poder licitar e também para poder regularizar a motocicleta.

Além disso, os leilões vip do DETRAN costumam aceitar apenas pagamentos em dinheiro e também 30% do lance para o leiloeiro que organizará o evento.

Por fim, podemos concluir que para participar do leilão de motos do DETRAN, basta ficar atento ao edital, preparar o bolso para poder fazer bons lances e depois verificar se é possível arcar com todos os custos para que o moto está regularizada e pode ser usada normalmente.