Concurso Polícia Penal – MG

Publicidade

O edital do concurso público para preencher vagas na Polícia Penal dentro do estado de Minas Gerais, tem expectativa de ser publicado em breve, já que o mesmo é um dos concursos mais aguardados.

Segundo a secretaria de segurança, o concurso em questão será realizado pelo próprio estado de Minas Gerais, de diferente forma do concurso que ocorreu nos últimos anos, que foram feitos pela empresa organizadora.

Publicidade
Publicidade

Portanto se você tem o interesse em conhecer e entender de forma melhor o funcionamento desse mesmo concurso, saiba que você está no artigo correto.

Isso pelo simples fato de que, ao realizar a leitura dele, será possível ter acesso as melhores e principais informações que compõem o mesmo, fazendo com que seja possível você encontrar a resposta correta para as suas dúvidas.

Cargo de polícia penal

O cargo de polícia penal do estado de Minas Gerais, é basicamente o mesmo cargo que antigamente recebia o nome de  agente penitenciário, que depois foi transformado junto com a Emenda Constitucional (EC) 104.

Publicidade

Caso você não saiba, a Emenda tem como seu principal objetivo, transformar agentes penitenciários em policiais (em diversos tópicos, como: poder de investigação, salários e até mesmo benefícios), fazendo assim com que esses mesmos policiais possam estar sendo responsável pela boa segurança dos estabelecimentos penais e também a escolta de presos, liberando a Polícia Civil e PM dessas mesmas atribuições.

Antes mesmo da transformação acontecer, o cargo de agente penitenciário, tinha como sua principal exigência o nível de ensino médio completo, com salário correspondente a R$4.098,45 para carga de trabalho de 40 horas semanais. Porém, como um novo edital deve ser publicado em breve, não é possível saber se o nível de escolaridade será o mesmo.

Último concurso polícia penal

Antes mesmo da transformação em um concurso para polícia penal, já havia sido realizado um outro concurso, no ano de 2018, na qual, para esse mesmo concurso, foram abertas o total de 4 mil vagas. Sendo as vagas destinadas para as seguintes localidades:

  • Belo Horizonte: 79 vagas;
  • Contagem: 1.157 vagas;
  • Vespasiano: 118 vagas;
  • Juiz de Fora: 246 vagas;
  • Uberaba: 295 vagas;
  • Lavras: 105 vagas;
  • Divinópolis: 210 vagas;
  • Governador Valadares: 158 vagas;
  • Uberlândia: 159 vagas;
  • Patos de Minas: 114 vagas;
  • Montes Claros: 161 vagas;
  • Ipatinga: 377 vagas;
  • Barbacena: 67 vs;
  • Curvelo: 123 vagas;
  • Teófilo Otoni: 176 vagas;
  • Unaí: 20 vagas;
  • Pouso Alegre: 141 vagas;
  • Poços de Caldas: 294 vagas;

O cargo de Agente de Segurança Penitenciário do Estado de Minas Gerais teve como sua principal exigência dos candidatos, ensino médio completo o até mesmo algum curso profissionalizante de ensino médio, devendo ser reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação).

Publicidade

A carga horária que deveria ser feita de forma semanal, era de 40 horas, em um regime de dedicação exclusiva, sendo desempenhada por meio de períodos (incluindo os sábados, domingos, feriados e o período noturno), para que assim, os candidatos contratados pudessem receber o salário de R$ 4.098,45.

Atribuições

Dentre as milhares de atribuições que os candidatos do curso, deverão exercer, estão as seguintes:

  • O profissional deverá exercer as atividades que envolvem a escolta e também a custódia de presos;
  • Executar diversos tipos de operações em relação ao transporte escolta e também custódia de presos em diversas movimentações externas, da mesma forma como as operações de transferências interestaduais ou até mesmo entre diversas unidades dentro do mesmo estado de Minas Gerais;
  • Realizar buscas periódicas dentro das celas;
  • Fazer todo o tipo de revistas, tanto nos familiares, quanto nos visitantes dos presos;
  •  Prestar segurança total a diversos profissionais que realizam aqueles tipos de atendimentos que são especializados aos presidiários nas unidades prisionais do estado;
  • Conduzir os presos para a presença de autoridades em geral;
  • Adotar medidas que sejam necessárias para o cumprimento dos alvarás de soltura, devendo sempre obedecer as normas próprias que cada cidade do estado apresenta;